Nas lojas neste mês de agosto, em edição da gravadora Som Livre, o disco com a segunda trilha sonora cantada da novela Velho Chico reúne gravações de Alceu Valença, Céu, Geraldo Vandré, Maria Bethânia e Tom Zé, entre outros nomes. Alceu, Bethânia e Tom Zé aparecem em dose dupla na trilha. Cada artista tem duas gravações incluídas entre as 18 faixas do disco Velho Chico vol. 2.

A rigor, trata-se já do terceiro disco com músicas da novela exibida pela TV Globo às 21h, pois, entre o CD 1 e o CD 2, foi editado o disco com a bela trilha sonora original e essencialmente instrumental composta por Tim Rescala para a trama rural do novelista Benedito Ruy Barbosa, exibida sob a direção artística de Luiz Fernando Carvalho. Além de dirigir a novela, Carvalho cuidou pessoalmente da trilha sonora, uma das mais aclamadas dos últimos tempos.

Eis, na ordem do disco Velho Chico vol. 2, as 18 músicas (com os respectivos compositores e intérpretes) do segundo volume da trilha cantada da novela das 21h da TV Globo:


 1. Mortal loucura (José Miguel Wisnik, 2005, a partir de poema de Gregório de Matos) - Maria Bethânia
 2. Da aurora até o luar (Arnaldo Antunes e Dadi, 2005) - Dadi (com Marisa Monte)
 3. Não há cabeça (Angela RoRo, 1979) - Pelico
 4. A olhos nus (Zé Miguel Wisnik, 1988) - Ná Ozzetti & Zé Miguel Wisnik
 5. O ciúme (Caetano Veloso, 1979) - Caetano Veloso
 6. Encarnação (Tim Rescala, 2016) - Elba Ramalho
 7. Ondas do mar de vigo (Ondas do Opará) (Adaptação de Martin Codax e Tim Rescala, 2016) - Fortuna
 8. Perfume do invisível (Céu, 2016) - Céu
 9. Réquiem para Matraga (Geraldo Vandré, 1966) - Geraldo Vandré
 10. Moça bonita (Geraldo Azevedo e José Carlos Capinam, 1981)- Alceu Valença
 11. La belle de jour (Alceu Valença, 1992) - Alceu Valença
 12. Um oh! E um ah! (Tom Zé, 1973) - Tom Zé
 13. Dor e dor (Tom Zé, 1972) - Tom Zé
 14. Vitta, ian, cassales (Alexandre Kumpinski, 2013) - Apanhador Só
 15. Coração (Bárbara Eugênia, 2013) - Bárbara Eugênia
 16. Metamorfose ambulante (Raul Seixas, 1973) - Raul Seixas
 17. Monte Castelo (Renato Russo, 1989) - Legião Urbana
 18. Meu primeiro amor (Lejania) (Hermínio Giménez, 1937, em versão em português de José Fortuna e Pinheirinho Júnior, 1952)- Maria Bethânia